Filipe P. Neto

FILIPE P. NETO | Portugal

http://filipepneto.pixu.com/

Filipe Neto, nasceu no Porto, em 17 de Abril de 1967.

Licenciou-se em Engenharia Eletrotécnica e o seu trabalho está relacionado com essa área.

Em 2010 concluiu o curso de “Fotografia Digital” no Instituto Português de Fotografia.

O seu gosto pela fotografia surgiu desde novo. Sempre a considerou como uma forma de perpetuar um instante, com todas as emoções associadas e uma forma de partilhar e divulgar a minha visão do que o rodeia.

Gosta de fazer fotografia de arquitectura, fugindo à abordagem tradicional. Neste campo, tem preferência pela fotografia urbana a P&B, procurando captar a interação do ser humano com a arquitectura que o rodeia. O seu trabalho fotográfico está reflectido na série fotográfica “Transições”.

Participou em livros internacionais. ” No words”, 1x Innovations AB and photographers, 2012 e“Mono”, 1x Innovations AB and photographers, 2014

Coletivamente expôs no Porto, Sulaymaniyah (Iraque, 2012) e Portland (Estados Unidos, 2015). Individualmente a sua exposição otográfica “Transições” passoi pelo Porto, Santa Maria da Feira e Monção. Já a exposição “Sonoridades” , composta por fotografias da Casa da Música pôde ser vista em Vila do Conde, Felgueiras, Valongo e Porto.

Foi por duas vezes Finalista do International Photography Award – EMERGENTES DST – 2012 e 2013, integrado nos Encontros da Imagem e no concurso de fotografia “Objectivamente Gaia”, 2013, promovido pelo Turismo de Gaia.

Recebeu também 3 Menções Honrosas no IPA – International Photography Awards – 2014, com a série “Stairs Variations”.

 

 NEGATIVE UNDERGROUND

Negative Urderground 15©Filipe P. Neto

Não serão os sinais que captamos através dos nossos sentidos uma das principais interferências para a compreensão da realidade que nos envolve?

O trabalho fotográfico que é proposto pretende mostrar realidades alternativas que ultrapassam a simples informação que recebemos através dos nossos sentidos.

A interpretação que o nosso cérebro faz da luz pode levar-nos a restringir e limitar a perceção que temos dos espaços que nos envolvem, interferindo com a sua estética, com a sua harmonia e até mesmo com a sua função.

Este trabalho tem como enfoque o edifício sede da EDP do Porto, em particular a zona envolvente ao Auditório. Esta área, que se localiza num piso subterrâneo, está, por isso, bastante condicionada na sua iluminação. O autor propôs-se produzir uma série fotográfica a preto & branco, utilizando o negativo das fotografias para transformar as sombras em luz e vice-versa. Deste modo, dou a conhecer uma outra forma de percecionarmos aquele espaço.

Este projeto foi selecionado para a Exposição Coletiva “Shadow and Light: 2015″ na Black Box Gallery, em Portland, Oregon (Estados Unidos), e foi premiado nos Monochrome Awards 2015 ( Amateur, Abstract e Architecture) e nos PX3 – Pris de La Photographie Paris (White/Fine Art 2015), com Menção Honrosa, no International Photographer of the Year 2015 (Architecture Interior. Amateur) com o 3º lugar e nos IPA 2015 – International Photography Award (Non-Professional: Fine Art, Abstract) com o 1º lugar.

996 Total de Visitas 1 Visitas Hoje