Gérald Bloncourt

HAITI www.bloncourt.net/

Gérald Bloncourt nasceu no Haiti em 1926, mas foi expulso no final da década de 1940 por razões políticas e reside desde então em Paris, metrópole onde consolidou uma carreira no campo do fotojornalismo de inegável compromisso social. Foi editor de fotografia do jornal de esquerda L’Humanité.

 

EXPOSIÇÃO: O OLHAR DE COMPROMISSO COM OS FILHOS DOS GRANDES DESCOBRIDORES

 

© Gérald Bloncourt

Bloncourt teve o condão de retratar a chegada da primeira grande vaga de emigrantes portugueses a França na década de 1950-60. Uma fase marcada pela vida difícil dos portugueses nos “bidonvilles” dos arredores de Paris. Enormes bairros de lata, com condições de habitabilidade deploráveis, construídos junto das obras de construção civil, como o de Champigny. Ainda nessa década, Bloncourt deslocou-se a Portugal para procurar compreender as razões que levavam milhares de trabalhadores a partir para França, tendo fotografado nas cidades de Lisboa, Porto e Chaves uma realidade social, política e cultural cinzenta. As deslocações a Portugal ficaram ainda marcadas pelo arrojo do fotojornalista em acompanhar um grupo de portugueses na viagem clandestina além Pirenéus, conseguindo assim documentar o “salto” dos emigrantes em direção a França. Este olhar comprometido de Bloncourt com os portugueses, que o fotógrafo, agraciado com o grau de cavaleiro da Ordem Nacional da Legião de Honra francesa e com o de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique , identifica como os descendentes dos grandes descobridores do mundo, é o principal mote do livro Gérald Bloncourt – O Olhar de compromisso com os filhos dos Grandes Descobridores (1954-1974) de onde provêm as fotografias desta exposição. Trata-se de uma edição bilingue em português e francês,  concebida pelo historiador português Daniel Bastos, e que conta com prefácio do eminente ensaísta e pensador Eduardo Lourenço.

 

 

 

 

 

334 Total de Visitas 5 Visitas Hoje