Rubén Vilanova

Rubén Vilanova (Ourense, 1978) é formado em Fotografia Artística na Escola de Artes Plásticas e Desenho Antonio Failde, de Ourense. Formou-se também com artistas como Ricky Dávila, Manuel Vilariño, Joan Fontcuberta, Xulio Villarino, Vari Caramés, Jon Cazenave ou David Jimenez.
Foi premiado no Certame Internacional de Fotografia da Muralla de Lugo IMAGOMOENIUM, no Certame de Artes Plásticas da Deputación de Ourense, no Certame Galego de novos criadores GZcrea, no Concurso de Fotografia Purificación Garcia, no Concurso de Fotografia Turística do Concello de Lugo, no Concurso de Fotografia da Ribeira Sacra, no Certame de Fotografia “Viña do Campo” ou no Concurso Fotográfico “RAIGAME” e no Maratón Fotográfico Cidade de Ourense entre outros. Aliás dos prémios desfrutou da bolsa de residência San Martiño Pinario de creación artística.
Participou en exposicións colectivas como “25 outonos”, no XXV Outono Fotográfico, “Residentes 05”, na Sala de exposicions de Caixa Galicia, en Santiago de Compostela. “Resistentes”, no Pazo da Cultura de Pontevedra. “Diferentes”, no Closter Asbach Museum de Baviera. Alemania. “4 Uluslararasi Ögrenci Trienali”, na 4ª trienal de Belas Artes da Universidade de Mármara en Estambul, “Estancias”, no Centro Ágora de A Coruña ou a exposição individual “Esenciais”, entre outras.
En 2008, cria GrisMedioStudio, uma produtora de fotografia e vídeo onde trabalha em campos como a moda, o industrial ou o editorial. De forma paralela nasce pouco depois Grismedio Scena, un espaço de encontro de diferentes professionais com vocação de experimentar no campo das artes cénicas.

Esenciais

A invisibilidade da música e da dança tradicionais da Galiza nas outras artes contribuiu para que elas estejam ainda mais imersas dentro dos seus próprios limites. Rubén Vilanova trabalha com essa idéia da não-existência de um género tão espalhado na Galiza – em comparação com outros países – com uma estética refinada numa tentativa de resgatar a essência para chegar à raíz, onde se sente esta música. ESENCIAIS, um trabalho feito especialmente para o I Convívio Música e Dança do Carvalhinho, apresenta imagens onde uma linha fina que além de separar, mistura tradição e contemporaneidade sem necessariámente fugir dos ícones próprios do género. Esta exposição chega a Portugal depois de se mostrar no Carvalhinho, em Vilar de Santos e em Pardinhas, e seguirá o seu percurso por Ourense, Vigo e Compostela.

Vítor Nieves. Curador.

 

910 Total de Visitas 1 Visitas Hoje