Tadeu Vilani

BRASIL  | Brazil | http://tadeuvilani.wixsite.com/tadeu-vilani

Tadeu Vilani, nasceu no dia 03 de março de 1965, em Santo Ângelo, interior do Rio Grande do Sul, a 450 kms de Porto Alegre e a 100 kms da fronteira com a Argentina.

Começou a ter o conceito da fotografia através dos filmes do neo-realismo italiano. A fotografia a preto e branco dos filmes italianos, com a dramaticidade que os diretores colocavam nas suas obras, marcou o olhar do fotógrafo.

Morou em Porto Alegre, de 1993 até 1995, quando fez um curso básico de fotografia no Senac, após o qual começou a trabalhar num laboratório fotográfico, especializado em fotografia em preto e branco. Em meados de 1995, volta a morar em Santo Ângelo. De 1996 a 2000, trabalhou como freelancer na sucursal do jornal Zero Hora. De 2001 a setembro de 2008, foi contratado para trabalhar na sucursal do jornal em Passo Fundo, sendo a partir dessa época transferido para a sede do jornal em Porto Alegre.

Desenvolveu trabalhos documentais paralelamente ao quotidiano do jornal.  Fotografou o legado arquitectónico das reduções missionárias no estado do Rio Grande do Sul, na província de Missiones, na Argentina e no departamento Itapuí no Paraguai. Fotografou os í­ndios Guarani. Iniciou um projeto de fotografar as etnias que formam o Rio Grande do Sul. A primeira etnia a ser fotografada foi a dos descendentes de imigrantes italianos, depois os descendentes de imigrantes polacos, de seguida orientou o seu trabalho para a imigração alemã. Fotografou também os negros gaúchos. Este trabalho das etnias é uma homenagem ás suas raí­zes, pois descende de italianos, polacos e negros.

Em 2011, juntamente com o fotógrafo Jorge Aguiar, forma o coletivo Milvus.

No ano de 2014, lançou seu primeiro livro “Olhos do Pampa”, referente aos homens que trabalham com as tradições do campo, no interior do estado do Rio Grande do Sul/Brasil.

No ano de 2016, foi indicado pelo prémio “Comunique-se” na categoria repórter de imagem.

Está para breve o lançamento de “Yo soy Fidel”.

Nesta altura, está a desenvolver um trabalho fotográfico sobre os descendentes dos açorianos.

 

EXPOSIÇÃO: OLHOS DO PAMPA

São José dos Ausentes - RS-BR - Cópia© Tadeu Vilani

Esta exposição reúne imagens de cinco anos a percorrer o pampa documentando o quotidiano de quem vive no campo.

Neste pedaço de chão em que argentinos, brasileiros e uruguaios parecem formar um só povo, Tadeu Vilani documentou os detalhes da lida com os animais e da vida nos rincões, com uma sensibilidade tal que as imagens despertam lembranças sensoriais de aromas e sabores em quem já conhece essas terras ao sul.

Estas imagens são um documento à posteridade que revela, mediante imagens captadas com a limpidez que somente o preto e o branco proporcionam, os legítimos herdeiros do pampa. O foco está direccionado, não por acaso, nos gaúchos e nos seus ofícios em extinção, nas mulheres de ancestral valentia, nas suas crianças e também nos animais – no cavalo que é o ‘pingo de lei’, no cachorro tratado por ‘cusco’ – e em todo os elementos que compõem esta geografia única no planeta”,  escreveu o jornalista Nilson Mariano.

 

 

 

 

 

 

 

595 Total de Visitas 1 Visitas Hoje